Trabalhadores protestam contra a crise e em defesa do emprego

18

Trabalhadores de todo o Brasil, tendo à frente as Centrais Sindicais, foram às ruas na última segunda-feira, dia 30/3, numa demonstração de união e força contra a crise e as demissões, em defesa do emprego e trabalho, pela manutenção e ampliação dos direitos, pela redução da jornada de trabalho sem redução de salários, pela reforma agrária e em defesa dos investimentos em políticas sociais. Em Fortaleza, o ato aconteceu na Praça da Bandeira, seguindo em passeata até a Praça do Ferreira.


Durante o ato unificado das Centrais Sindicais, os trabalhadores deixaram claro que o povo não é o culpado pela crise e não podem pagar o preço por ela. A precarização, o arrocho salarial e o desemprego enfraquecem o mercado interno, deixando o País vulnerável e à mercê da crise, prejudicando principalmente os mais pobres.


Durante o ato, os trabalhadores enfatizaram que é preciso cortar drasticamente os juros, reduzir a jornada de trabalho sem reduzir os salários, acelerar a reforma agrária, ampliar as políticas públicas em habitação, saneamento, educação e saúde, além de medidas concretas dos governos para impedir as demissões, garantir o emprego e a renda dos trabalhadores.

FORAM ESSES OS EIXOS DA MANIFESTAÇÃO

• NÃO ÀS DEMISSÕES!

• REDUÇÃO DOS JUROS!

• REDUÇÃO DA JORNADA SEM REDUÇÃO DE SALÁRIOS E DIREITOS!

• REFORMA AGRÁRIA, JÁ!

• POR SAÚDE, EDUCAÇÃO E MORADIA!

• EM DEFESA DOS SERVIÇOS E SERVIDORES PÚBLICOS!