Vitória do Sindicato contra Santander beneficia empregados oriundos do ABN/Real

10


A partir de junho/2009, o Santander prejudicou seus empregados, com alterações na forma de cálculo da contribuição dos ex-empregados do banco ABN AMRO REAL em favor da Holandaprev Sociedade de Previdência Privada. O banco reduziu o valor de sua contribuição e elevou o valor da contribuição dos empregados, e ainda retirou a contribuição extraordinária, obrigando os empregados a aderirem a um novo Plano, sob novas regras.


O Sindicato dos Bancários do Ceará, em julho/2009, promoveu uma Ação Civil Pública, postulando que fossem declaradas nulas as alterações implementadas pelo banco, bem como fossem restabelecidos os valores de contribuição dos empregados e do patrocinador (leia-se Santander) nos moldes exercidos até 31.05.2009, bem como fossem restituídos em favor dos ex-empregados do ABN AMRO REAL, os valores que lhes foram cobrados indevidamente em favor da Holandaprev.


A juíza da 6ª Vara do Trabalho em Fortaleza já determinou que o banco Santander restabeleça o pagamento do valor da contribuição em favor da Holandaprev nos moldes devidos em 31.05.2009, sob pena de multa diária. O banco já procedeu alterações no valor da contribuição, as quais serão analisadas pelo Sindicato, se são aplicadas corretamente, em conformidade com a decisão judicial.


Cálculo dos valores devidos – Uma vez satisfeito integralmente o restabelecimento do valor correto, o Sindicato dos Bancários do Ceará efetuará os cálculos dos valores devidos que o Santander está obrigado a pagar em favor dos ex-empregados do banco ABN AMRO REAL, que foram absolvidos pelo banco Santander e que sofreram a lesão a partir de junho/2009.


“O resultado dessa ação corrige uma injustiça praticada pelo banco, que na época sequer consultou os empregados, para implantar tal medida. Isso nos fortalece ainda mais para lutarmos pela indicação de um empregado à direção da SantanderPrevi”
Eugênio Silva, diretor do Sindicato e bancário do Santander