Bancários do Ceará realizam Encontro Estadual da categoria

61

Reconstruir o Brasil que a gente quer – este foi o tema do Encontro Estadual dos Bancários do Ceará, realizados neste final de semana. A abertura do encontro, que ocorreu em formato de Live pelo YouTube do sindicato, foi realizada na noite do dia 22 e contou com a participação da presidenta da Contraf-CUT, Juvândia Moreira, que fez uma fala sobre conjuntura política e econômica e os desafios da Campanha Salarial dos Bancários em 2022, diante do cenário exposto.

Já na manhã de hoje, 23, o evento foi realizado integralmente em formato de Webinar. A mesa foi composta pelo presidente do SEEB/CE, Carlos Eduardo, Presidente do SEEP/PB, Lindonjhonson Almeida, secretário-geral da Contraf-CUT, Gustavo Tabatinga, secretária de finanças e coordenadora da Comissão de Empresas da Fetrafi/NE, Sandra Trajano, secretário de imprensa do SEEB/CE, José Eduardo Marinho e o secretário de Assuntos Jurídicos Individuais do SEEB/CE, Roger Medeiros.

O tema se desenvolveu entre as pautas gerais do contexto político e econômico e que afetam diretamente os desafios da campanha salarial, como economia estagnada, desemprego e inflação, mas também em pontos específicos da categoria, como reajustes, demissões, assédio moral e pressões por metas, bem como pautas de saúde, pandemia e a controversa utilização ou não de máscaras no interior dos bancos.

Todos os debates, discutidos com boa participação dos bancários presentes, serão levados à Conferência Regional do Nordeste, nos dias 26 e 27 de maio, para que assim seja encaminhada à Conferência Nacional, agendada para os dias 10 a 12 de junho, na qual definirá a pauta final de reivindicações da Campanha Nacional de 2022 a ser entregue à Federação dos Bancos (Fenaban).

“Temos um calendário e temos questões objetivas em cursos que precisam ser organizadas, para que se possa trazer a resposta necessária para que o trabalhador bancário esteja consciente, atuante, mobilizado e organizado. Tudo isso é fundamental para que possamos chegar a um resultado final que seja o bom apontamento coletivo da categoria, que de acordo com o apontamento inicial do Comando Nacional deve ser pautado na manutenção de direitos, procurando acumular forças e avançar onde for possível em temas sociais e econômicos”, disse o presidente Carlos Eduardo.

Após os debates, o presidente do sindicato aproveitou a ocasião para relembrar que foi lançado, ainda nesta semana na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará, o Comitê Popular de Luta em defesa dos Bancos Públicos e da democracia. Relembrou do caráter político e não eleitoral da construção dos comitês, pois se trata de um projeto que atende as pautas da classe trabalhadora, que somente podem ser negociadas com a eleição de um governo popular e democrático.

Ao final do encontro, foi eleita com 100% dos votos a “Chapa Unidade e reconstrução do nosso país”. Foi aprovada, também por unanimidade, a minuta: Nenhum direito a menos, pela manutenção dos direitos contratados pela categoria com a devida atualização de nossa minuta de reivindicação com aumento real”. As imagens da votação seguem ao final da matéria.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here