Bancários do Itaú protestam contra o programa GERA

66

O Sindicato dos Bancários do Ceará visitou as agências do corredor bancário da Aldeota, centro financeiro de Fortaleza, no último dia 24/9, em protesto contra o programa de remuneração variável denominado GERA. Durante as manifestações, diretores do Sindicato se reuniram com os funcionários e denunciaram à sociedade a postura prejudicial do banco diante do novo programa, que tem sacrificado o funcionalismo.

Implantado neste ano em substituição ao AGIR (Ação Gerencial Itaú para Resultados), o programa GERA provocou uma verdadeira reestruturação do trabalho. Além do acúmulo de funções, o programa produziu sobrecarga de trabalho dos Agentes de Negócios Caixa, aumento das metas e cobrança excessiva. Resultado: instabilidade emocional, medo de demissão e adoecimento.

As mudanças implantadas fazem parte do chamado Projeto Itaú 2030 que, segundo a própria instituição, busca um novo perfil de funcionário. No discurso, o “Banco do Futuro” condena a discriminação, defende a diversidade e “uma mudança de cultura”. Na prática, no entanto, fecha os olhos para situações constrangedoras durante reuniões de avaliação, onde o desempenho de cada funcionário é exposto (o conhecido ranking, que é proibido pela Convenção Coletiva de Trabalho/CCT), dentre outras práticas nocivas. Os funcionários do Itaú querem respeito e um ambiente de trabalho saudável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here