Campanha alerta para medidas protetivas contra o coronavírus. A pandemia não acabou!

52

Recentemente, nós, do Comando Nacional dos Bancários, sentamos novamente com a Fenaban para debater uma questão de suma importância: novas medidas de segurança contra a Covid-19. Ao contrário do que muitos podem pensar, a pandemia não acabou e uma eventual segunda onda de contágio da doença não está descartada.

Devido à retomada gradual da economia, os bancos vêm elaborando planos de retorno daqueles que estão em teletrabalho. O Comando cobrou que os bancários não retornem ao trabalho presencial agora e os representantes da Fenaban se comprometerem a orientar os bancos para suspenderem o retorno dos que estejam em teletrabalho. Também concluímos que é necessário campanhas para reforçar os cuidados para evitar o contágio, como o uso de máscaras nos locais de trabalho. Não podemos permitir o afrouxamento nos protocolos.

Na última semana, o mundo ultrapassou a marca dos 60 milhões de casos de covid-19 e as mortes superam 1,4 milhão, de acordo com dados compilados pela Universidade John Hopkins, nos Estados Unidos. Medidas restritivas já estão voltando em vários países da Europa, como Alemanha, Itália, França e no Reino Unido.

No Ceará também estamos registrando um aumento no número de casos. O número de casos confirmados de Covid-19 em Fortaleza cresceu 24,7% entre outubro e novembro, segundo boletim divulgado dia 20/11, pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Houve aumento da ocupação dos leitos, principalmente nos hospitais privados, e um aumento da positividade dos testes. A taxa de ocupação das UTIs cearenses é de 60,27%.

Outras sete regiões do Estado tiveram aumento de casos: Caucaia (1,1%), Maracanaú (29,5%), Itapipoca (3,2%), Aracati (25,5%), Russas (22,6%), Acaraú (59%) e Camocim (19,4%). O número de óbitos pelo novo coronavírus também subiu em cinco regionais de saúde: Russas (75%), Sobral (125%), Tianguá (25%), Crateús (33,3%) e Brejo Santo (66,7%). Aliás, o Ceará é um dos estados do País onde a média de mortes está crescendo, segundo o consórcio de veículos de imprensa que contabiliza os números da Covid-19 no Brasil dia após dia. Diante disso, devemos continuar executando as medidas de distanciamento social, de etiqueta respiratória e do uso obrigatório de máscara.

Levando em conta todas essas estatísticas, o Sindicato dos Bancários do Ceará inicia uma campanha de conscientização, tanto da categoria quanto da sociedade, para a importância de manter todas as medidas protetivas para evitar a contaminação pelo coronavírus. Nossa campanha tem como mote “A pandemia não acabou” e estará presente em todos os veículos de comunicação da entidade e nas redes sociais.

Iremos abordar os principais cuidados que devem ser intensificados contra o vírus: lavar as mãos; uso obrigatório de máscaras; usar álcool em gel; ficar em casa sempre que possível; a importância de se limpar sua estação de trabalho; evitar tocar boca, nariz e olhos; trocar a máscara de 2h em 2h e redobrar os cuidados em casa, principalmente se você coabita com alguém do grupo de risco.

Já estamos planejando nossas estratégias para 2021, sobretudo lutando para a inclusão da categoria bancária entre as categorias prioritárias para receber a vacina contra a Covid-19, tão logo tenhamos uma, já que estamos incluídos nas categorias tidas como essenciais. Mas lembre-se: nós também temos de fazer a nossa parte individualmente. Não podemos baixar a guarda na luta contra o vírus. Estaremos sempre nessa luta com você!

Carlos Eduardo, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here