COE cobra explicações do Itaú sobre fechamento de agências e punições

8

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú se reuniu com a direção do banco, dia 24/4, em São Paulo, para debater emprego, fechamento de agências, realocação e distribuição de funcionários e punições referentes à falta de certificações da Anbima.

O banco apresentou o levantamento do 1º trimestre de 2024, quando 2.655 trabalhadores foram contratados e 1.861 demitidos. O movimento sindical aponta que o banco está demitindo e recontratando os funcionários por outras empresas com salários e benefícios inferiores. O Itaú informou também os números de fechamento de agências. De janeiro a maio de 2024, 127 agências serão encerradas. Dos trabalhadores contidos neste universo (1.775), 93% foram realocados, 1% pediu demissão e 6% foram demitidos. O movimento sindical considera que esse método precisa ser revisto, pois é prejudicial à sociedade e aos trabalhadores.

O movimento sindical cobrou a revisão das penalidades que estão sendo impostas para os trabalhadores que não conseguiram os certificados necessários (Anbima). Apenas cerca de 5% dos funcionários do Itaú não têm a certificação, o que é baixo. O tema será aprofundado nos próximos encontros. Com relação ao GERA, o movimento sindical se comprometeu a apresentar uma proposta de mudanças para o banco no programa de remuneração GERA na próxima reunião, marcada para 5/6.

GT de Saúde
O GT Saúde se reuniu, também no dia 24/4, para discutir a elaboração de uma cartilha que ofereça orientações aos trabalhadores que precisam se afastar por motivos de doença ou acidente de trabalho. Além disso, foi apresentado um novo projeto destinado às mulheres que retornam da licença maternidade. Também foi discutido um novo programa denominado Recomece. Os trabalhadores ressaltaram a importância não só da criação da cartilha, mas também da necessidade de corrigir problemas no cadastro de atestados, como os relacionados à desconexão do IU Conecta durante o afastamento, e aprimorar o acompanhamento dos funcionários que retornam de afastamentos por assédio. Uma nova reunião está agendada de forma virtual, com a proposta de finalizar a cartilha até o dia 5/6.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here