Comissão Nacional retoma mesa de negociação permanente com o BNB

17

A Contraf-CUT, assessorada pela Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB), esteve reunida, dia 12/4, com a direção do BNB, em Fortaleza, na retomada da mesa de negociação permanente de negociações. Confira o resumo dos temas tratados.

Inicialmente, o secretário geral da Contraf-CUT, Gustavo Tabatinga, cobrou da direção do BNB uma postura de incentivo à ascensão profissional das mulheres. Além disso, a Contraf destacou a importância das práticas ASG (incorporação, nas análises financeiras, de aspectos ambientais, sociais e de governança).

Com relação às mudanças no Promova-se, cobradas pela Comissão Nacional na última negociação, o Banco fez uma apresentação das mudanças já realizadas, atendendo a cobranças das entidades: a avaliação curricular passou a ter mais peso do que as entrevistas, tornando os processos mais objetivos; o tempo máximo de vacância nos postos de gestão agora é de 120 dias, assim como o tempo máximo de substituição.

Quanto à saúde, a CNFBNB cobrou que a avaliação de desempenho de funcionários que estão voltando de licença fosse realizada com redução das metas, proporcionalmente ao período de afastamento. As entidades cobraram ainda que fosse implementada uma política de atenção especial aos funcionários com neurodivergências e que a questão da saúde mental seja melhor avaliada no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).

Por fim, o Banco solicitou às entidades o apoio no combate aos casos de assédio moral e sexual. As entidades se comprometeram com isso e aproveitaram a ocasião para solicitar para que seja ampliada a estrutura da Comissão de Ética para dar mais celeridade na apuração das denúncias de assédio apresentadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here