Dia de Luta: Sindicato protesta contra reestruturação no Santander

23

Na manhã desta quarta-feira, dia 27/7, o Sindicato dos Bancários do Ceará foi até a agência Santander de Maracanaú para protestar contra o processo de reestruturação promovido pelo banco, que inclui extinção de cargos de gerentes de atendimento, demissões, terceirizações e ainda contra a extensão do horário de atendimento do jeito que está sendo praticado. A manifestação fez parte de uma semana nacional de luta que está ocorrendo em todo o país.

“O banco está desmanchando vários setores, pegando esses funcionários, alocando em outras empresas, ou seja, terceirizando esses locais. Nosso receio é que o banco, de repente, comece a aplicar isso nas agências. Por isso estamos aqui para conversar com os bancários e denunciar essa situação à sociedade”, afirmou Eugênio Silva, diretor do Sindicato e funcionário do Santander.

Após os protestos, o banco entrou em contato com a Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander e se comprometeu a fazer uma conversa presencial para tentar chegar a uma solução para os problemas apresentados na reestruturação.

“Nós queremos deixar claro que não somos contra a extensão do horário de atendimento, mas é importante que o banco contrate mais funcionários para atender a população sem sobrecarregar os que já estão nas agências”, ponderou o diretor do Sindicato e funcionário do Santander, Ailson Duarte.

O diretor Clécio Morse destacou ainda a questão da segurança bancária, pois o Santander vem retirando as portas eletrônicas das suas unidades. “Isso vai de encontro a uma lei estadual e essa medida expõe os bancários e clientes a riscos que podem ser evitados com a simples instalação das portas de segurança. Estamos buscando meios para obrigar o banco a retornar com as portas de segurança”, destacou.



A reestruturação –
O Santander vem promovendo há anos uma reestruturação com demissões, falta de contratação de funcionários, terceirizações de setores inteiros, automatização de funções, extinção do cargo de gerente de atendimento (o que levou à sobrecarga dos gerentes de negócios e serviços), ampliação do horário de atendimento gerencial das 9h às 17h. Publicamente o Santander alega buscar proximidade com os clientes. Mas, na prática, o banco está empurrando as pessoas para o atendimento digital e cortando postos de trabalho que poderiam melhorar o atendimento, o que contradiz este discurso. Dados do balanço do Santander mostram que, em um ano, a carteira digital do banco cresceu 17%; no mesmo período houve crescimento de 8% de clientes tradicionais. Em cinco anos, do primeiro trimestre de 2016 ao primeiro trimestre de 2022, a média de clientes por funcionário cresceu de 656 para 1.116. No período houve aumento de 166% no número de clientes e redução de 2,1% no número de funcionários.

Fonte: SEEB/CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here