Empregados cobram melhorias nos protocolos contra a Covid-19 na Caixa

40

A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal se reuniu, dia 27/1, para discutir sobre as condições de trabalho no banco neste momento de retomada do crescimento dos casos de contaminação, internação e morte por Covid-19 no país. Segundo os relatos, existem vários problemas que prejudicam as condições de trabalho no banco. Um dos principais está relacionado aos protocolos de segurança sanitária e prevenção contra a Covid-19.

Para a CEE/Caixa, o banco deve ser responsabilizado por estas ações de gestores por manter um programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP) que cobra o cumprimento de metas em plena pandemia. Outro ponto abordado na reunião da CEE foi o atraso nas negociações sobre adicional de carreira (delta). A Caixa insiste em manter o GDP como único ponto a ser considerado no cálculo dos valores a serem pagos aos empregados. Os empregados querem que o banco utilize outros objetivos para a realização do cálculo, como a comprovação de cursos e frequência ao trabalho. “O debate para o pagamento destes valores está atrasado. O banco precisa reabrir as negociações para tratar sobre o assunto”, cobrou.

Saúde Caixa – Outro ponto abordado na reunião foi a dificuldade encontrada pelos empregados de atendimento nos serviços de saúde devido à sobrecarga no sistema se saúde pública e também do Plano de Assistência à Saúde dos empregados, o Saúde Caixa, principalmente com relação aos serviços de telemedicina.

Carteira de vacinação – A CEE destacou que em diversas cidades já existem decretos municipais que obrigam a apresentação da carteira de vacinação contra a Covid-19 para o ingresso em estabelecimentos comerciais do Município e especificamente na Caixa. A orientação da CEE é para os representantes dos trabalhadores procurem as prefeituras e câmaras municipais de suas bases para sugerir a aprovação de leis semelhantes onde elas ainda não existem.

A CEE vai orientar, por meio da Contraf-CUT, a realização de um Dia Nacional de Luta para denunciar estas e outras situações que contribuem para a falta de condições de trabalho na Caixa.

Negociações – Esta semana, após cobrança do movimento sindical, a Caixa entrou em contato com a representação dos trabalhadores e agendou duas reuniões de negociação. A primeira acontece no final da tarde do dia 31/1 tendo como pauta os critérios para a definição da promoção por mérito (Delta/plano de carreira) dos empregados. A outra reunião, dia 2/2, às 15h, é para tratar sobre os protocolos de segurança sanitária e prevenção contra a Covid-19, além das condições de trabalho no banco.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here