Governo Lula convida Tarciana Medeiros para o BB e Rita Serrano para a Caixa

78

Na foto: Wellington Dias, bancário da CEF, senador e futuro ministro do Dsenvolvimento e Assistência Social, Gleisi Hoffman, senadora e presidenta do PT, Juvândia Moreira, bancária do Bradesco e presidenta da CONTRAF CUT, Maria Rita Serrano, funcionária da CEF e representantel eleita pelos funcionários do conselho da Caixa, LULA, Tarciana Medeiros, funcionária do BB e indicada para a presidência do banco, Fernando Haddad, futuro ministro da economia, Maria Fernanda, aposentada da caixa e ex-presidenta da instituição, Alexandre Padilha, médico, deputado federal e futuro ministro das relações institucionais e Ivone Moreira, bancária do Itaú-Unibanco e presidenta do sindicato dos bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Na manhã desta sexta (30), o futuro ministro da Fazenda do governo Lula, Fernando Haddad (PT), anunciou Tarciana Medeiros e Rita Serrano para comandarem, respectivamente, o Banco do Brasil e a Caixa. “Duas mulheres na presidência dos maiores bancos públicos. Um avanço na igualdade de oportunidades, graças ao presidente Lula”, avaliou a presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Juvandia Moreira. “Vale destacar que o BB terá, pela primeira vez, em mais de 200 anos, uma mulher no comando. Isso é um grande avanço. Dos 50 mais altos cargos, apenas cinco são ocupados por mulheres na empresa. Igualdade de oportunidade é uma luta antiga do movimento sindical bancário”, completou.

Lula já havia manifestado, há algumas semanas, sua intenção de colocar mulheres na direção das duas principais instituições financeiras públicas do país. “Desde a disputa eleitoral, inclusive, o presidente pontuou diversas vezes seu objetivo de fortalecer os bancos públicos, atuando na política de crédito para gerar desenvolvimento social e econômico, distribuição de renda, fortalecer a agricultura familiar, o microcrédito para pequenas e médias empresas”, lembrou Juvandia.

Recepção

“Recebemos com muita alegria a notícia da primeira mulher presidenta do Banco do Brasil, Tarciana Medeiros, após 214 anos de história”, destacou a funcionária do BB e Secretária das Mulheres na Contraf, Fernanda Lopes. “Esperamos que ela traga um olhar social e um programa efetivo de igualdade de oportunidades nos programas de ascensão do BB, pauta que lutamos há tantos anos para o reconhecimento do trabalho das mulheres na instituição”, pontuou.

O coordenador da CEBB e dirigente sindical, João Fukunaga, destacou que continuarão atentos na luta para melhorar as condições de trabalho e o reconhecimento dos funcionários. “Queremos um BB público, de todos os brasileiros, importante no desenvolvimento do país, na inclusão social e que reconheça o papel de seus funcionários”, reforçou.

O empregado da Caixa e diretor da Contraf-CUT, Rafael de Castro, também avaliou de forma positiva a nomeação de Rita Serrano. “Ela terá papel fundamental para reconstruir a Caixa, ouvindo a voz dos empregados, que tanto esperam mudanças no sentido de fortalecer a empresa como banco público e que respeita os funcionários. Rita Serrano tem um longo e ótimo currículo no banco público, conhece muito bem a Caixa e a importância da mesma como instrumento econômico e social”, ponderou.

“A Rita sempre esteve ao lado dos trabalhadores e trabalhadoras da Caixa. Nos representou dignamente no Conselho de Administração e tem grande competência, demonstrando isso durante o tempo de conselheira. Não temos dúvidas de que ela irá fazer uma boa gestão”, destacou a diretora executiva da Contraf-CUT e funcionária da Caixa, Eliana Brasil. “O movimento sindical se sente acolhido e honrado por Haddad ter feito essa escolha. Isso valoriza o movimento dos trabalhadores”, arrematou.

Currículo

A administradora Tarciana Medeiros, de 44 anos, é paraibana nascida em Campina Grande. Trabalhou aos dez anos como feirante em sua cidade natal, foi professora e iniciou sua carreira no Banco do Brasil há 23 anos, passando por diversos cargos. Atualmente, é gerente executiva no BB, função em que é responsável pela execução das estratégias de relacionamento com os clientes.

Já Rita Serrano, de 53 anos, tem longa trajetória no movimento sindical e social, tendo presidido o Sindicato dos Bancários do ABC entre 2006 e 2012. Coordena desde 2015 o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, que reúne diversas entidades e lançou a campanha Se é Público é para todos no País. Também é diretora na Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae). Ela também participa do Conselho de Administração da Caixa desde 2014.

Fonte: Contraf-CUT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here