Interação, emoção e amizade marcaram o encerramento da I Oficina de Bordado do Sindicato

45

No último sábado, 18/5, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará, tivemos o encerramento da nossa I Oficina de Bordado. A oficina foi promovida pelas Secretaria de Cultura e da Igualdade e Diversidade, com o apoio do Comitê de Mulheres Bancárias Ana Dantas, como parte das atividades do Março das Mulheres Bancárias.

As aulas iniciaram no dia 9/3, tendo como facilitadora a professora Ana Cristina Guimarães (Cris), que ensina o bordar de uma forma terapêutica e relaxante. No encerramento, a professora Cris destacou a evolução de cada aluna e aluno e destacou que, acima de tudo, aquele era um momento de relaxamento e troca de experiências entre todos e todas. “A vida passa muito rápido e esses momentos de interação são muito importantes para a nossa vida”, disse.

Durante a última aula foram realizadas ainda dinâmicas para que os participantes refletissem sobre suas vivências e aplicassem essas experiências em seus bordados e em suas vidas, valorizando a interação e a amizade entre todos e todas.

Ao final da Oficina, cada aluno e aluna entregou um trabalho autoral, que deverá ser, posteriormente, emoldurado, como lembrança da realização da I Oficina de Bordado do Sindicato dos Bancários do Ceará. A entidade analisa a formação de uma nova turma para o próximo semestre.

“Ficamos muito satisfeitos com toda a evolução do curso de Bordado. Percebemos o quanto as bancárias se comprometeram e participaram com empenho em toda a Oficina”, destacou a diretora da Secretaria de Igualdade e Diversidade, Francileuda Pinheiro.

 

Confira alguns depoimentos das participantes da Oficina

“Venho aqui agradecer por todo o conhecimento compartilhado conosco. Bordar, como diz a Cris, não é terapia, mas é terapêutico. Eu diria que é um processo de autoconhecimento. Ao bordar, eu me deparo com as minhas próprias limitações, porque sou eu comigo mesma diante de um risco para desenvolver a minha forma de ver e sentir. Silenciar o pensamento e expressar o meu coração, a minha oração, a minha coragem de me mostrar mesmo sem perfeição.  Entre pontos e tramas vou tecendo a minha capacidade de pensar, criar e bordar aquilo a que me propus. São todas lições que aprendi com a Cris nos sábados em que ela compartilhou sua arte conosco. Sou grata por ter tido esse contato tão criativo e acolhedor. Agradeço também às amigas tagarelas que compartilharam comigo suas vidas, suas linhas, suas tesouras, seus projetos. Muito obrigada pela convivência tão acolhedora e feliz. Finalmente, agradeço Sindicato, nas pessoas da Francileuda e da Marluce, pela organização desses encontros. Muito obrigada a todos”.

Reijane Botelho – Bradesco

“Participei de todas as aulas, desde o começo e foi um curso muito bom. Eu vou levando muitas experiências desse curso. Eu sou uma pessoa que gosto muito de refletir quando eu faço uma coisa: o que é que aquilo vai trazer para melhorar a minha vida. Então, nesse curso por exemplo, aqui você trabalha com cores e eu fico pensando: olha a minha vida. Como é que eu posso melhorar? Que cores eu uso para trabalhar aquele bordado que eu fiz? Eu acho que ele me preenche, é uma reflexão: eu posso bordar a minha vida com as cores que eu quiser”

Socorro Façanha, mãe da bancária Mônica, do Itaú

“Eu achei o curso maravilhoso. Achei importante demais essa ação incluindo os aposentados e a interação foi muito boa. Essa interação que tivemos é até mais importante do que a aprendizagem, que também foi importante demais. Além disso, foi tudo muito organizado, sempre uma ótima recepção em todas as aulas, com café da manhã, um almoço maravilhoso no encerramento.  A nossa professora Cris é muito competente e a assistência física do Sindicato foi maravilhosa. Não nos faltou nada. Foi ótimo”

Maria Julia Melo, aposentada do Banco do Brasil

“O curso foi maravilhoso! Não é terapia, mas a terapêutico! É um ambiente propício para fazer novas amizades, para aprender uma nova atividade, onde nós tivemos uma excelente professora, a Cris, mestre de bordado e com uma didática maravilhosa e aqui a gente vai aprendendo, vai se ajudando, eu adorei”

 Carla Moura, Itaú

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here