Mesa de negociação do BNB mantém comitê bipartite de covid-19

141

A Comissão Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste (CNFBNB) realizou uma reunião, na manhã desta sexta-feira, 18, com a direção do Banco do Nordeste. O encontro ocorreu de forma híbrida, sendo a presencial na sede do BNB, no Passaré. Na ocasião, foram pautados temas como protocolo sanitário para contenção da Covid-19, PID x ampliação da quantidade de funcionários do Banco, plano de funções e concorrência e Crediamigo.

Covid-19: por conta da alta transmissibilidade da nova cepa do coronavírus, a representação dos funcionários solicita do banco que seja disponibilizada a máscara PFF2. Atualmente, as máscaras cedidas são as cirúrgicas e, até por consenso na comunidade científica, os representantes questionam a possibilidade da máscara recomendada (pff2) ser cedida. O Banco informou do alto número de máscaras cirúrgicas adquiridas e de demais medidas como separador de acrílico e álcool em gel nas unidades – o que também evita a disseminação do vírus. No entanto, se comprometeu de, acabando o estoque das cirúrgicas, estudar as necessidades e possibilidades de aquisição das PFF2. Ademais, o comitê bipartite da Covid-10, entre banco e entidades sindicais, permanece enquanto durar a pandemia.

PID x ampliação da quantidade de funcionários: representantes destacaram que a lotação física é diferente (e menor) da lotação real nas agências, o que sobrecarrega o funcionário em muito dos casos. Foi questionada se há como ampliar o quadro de funcionários e qual seria o caminho, visto que há em tramitação um Programa de Incentivo ao Desligamento (PID) que pode agravar o caso. O Banco respondeu que estão sendo chamados, todos os meses, uma quantidade de pessoas do último concurso que ainda está em aberto e que foi prorrogado até outubro de 2023. A perspectiva é que se chame o máximo de pessoas, das 120 que faltam, até o final do próximo ano.

Plano de Funções e Concorrência: os funcionários destacaram a dificuldade para concorrer e galgarem ascensão de carreira dentro do Banco. Reclamam, também, da falta de transparência nos processos de seleção interna. Os funcionários tem necessidade de se capacitarem para concorrer, de estarem no Promova-se ou no banco de sucessão – todos sabem das exigências necessárias para se assumir uma função. No entanto, foi apresentado o fato de que os funcionários não estão sendo tratados igualitariamente, a partir do momento em que há casos de pessoas sendo agraciadas e não terem cumprido nenhuma das exigências. Os funcionários pediram mais seriedade e transparência nas concorrências.

Crediamigo: os funcionários do banco reivindicam o acesso ao que está se discutindo sobre a nova operacionalização do Crediamigo pela Camed: querem conhecer melhor a proposta do banco, como vai ser feita essa inserção da Camed na operacionalização do Crediamigo, quais os impactos positivos e/ou negativos dessa nova proposta. Os funcionários querem se aprofundar nesse assunto e pedem para participar desse debate. Na ocasião, aproveitaram para solicitar, também, a participação nos debates sobre a gestão da Camed, pois “somos meio a meio com o banco nas receitas, mas não somos meio a meio com o banco na gestão”. O Banco se comprometeu de em uma próxima reunião, levar pessoas que estejam mais diretamente ligadas ao assunto para explanar e debater sobre.

“Nossa primeira reunião de negociação do ano foi em formato híbrido por conta da nova variante Ômicron, e nós debatemos, exatamente, sobre Covid-19 e protocolos sanitários. Foi uma reunião bastante participativa e nós já tiramos encaminhamentos para os próximos calendários. A partir de março nós já teremos a próxima reunião e vamos pautar, em todas as agendas, a nossa Campanha Salarial”, relatou Carmen Araújo, diretora do SEEB/CE.

Para Gustavo Tabatinga, secretário Geral da Contraf-CUT, foi muito importante a manutenção do comitê bipartite da covid-19, pois o comitê “tem permitido, inclusive, o teletrabalho e os cuidados com os protocolos sanitários para conter a disseminação do vírus”.

  1. Presencialmente na reunião e representando as entidades, estavam Gustavo Tabatinga (Contraf-CUT) e Carmen Araújo (SEEB/CE). Virtualmente, alguns dos participantes: Waldenir Britto (FEEB/BA-SE), Jeane Marques (SEEB/BA), Wellington Silva (SEEB/SE), Iury Filgueira e Thyago Miranda (SEEB/AL), Rubens Nadiel (SEEB/PE), Robson Araújo (SEEB/PB), Fernando Batata (SEEB/PE), Lusemir Carvalho (SEEB/PI). Pelo Banco, a mesa foi coordenada pelo diretor de Administração, Haroldo Maia.

 

Fonte: SEEB-CE

1 COMENTÁRIO

  1. Peço colocar na próxima pauta o pagamento da diferença da PLR de 2012, já assegurada pela justiça. Favor não esquecer!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here