Mesa de negociação do BNB realiza primeira reunião totalmente presencial pós-pandemia

76

Na manhã da última sexta-feira, 29, a mesa de negociação permanente do Banco do Nordeste realizou a primeira reunião totalmente presencial após a pandemia, na sede do BNB Passaré, em Fortaleza. Confira o vídeo, logo após o final da matéria, com a fala dos diretores do Sindicato dos Bancários do Ceará e Contraf-CUT sobre a reunião e seus encaminhamentos.

Temas como teletrabalho, uso de máscara nas agências e microcrédito foram algumas das pautas levadas pelos sindicatos do nordeste à gestão do banco, representada pelo diretor administrativo Haroldo Maia Júnior.

Dentre as solicitações das entidades encaminhadas ao banco, está a solicitação de suspensão da cobrança das prestações do Empréstimo de Férias e do CDC concedido anualmente aos funcionários do banco. Haroldo confirmou o deferimento do pedido que valerá para maio, junho, julho e agosto. Outra demanda pautada foi o acesso dos funcionários liberados às informações de Gestão de Pessoas. O banco informou que, em julho, será aberto um sistema para todos os funcionários (inclusive os liberados) com todas as informações de gestão de pessoas (folha, férias, histórico, etc). As informações poderão ser acessadas por um aplicativo que, segundo Haroldo, está em desenvolvimento.

Outras pautas dialogadas:

Pagamento de vales: manutenção do pagamento dos tikets alimentação e refeição no dia 20, como foi feito por conta e durante a pandemia. O representante do banco se comprometeu a verificar a demanda, mas com grande possibilidade de ser deferida.

Uso de Máscaras: Mesmo com a liberação do uso de máscara em diversos estados, foi levada pela categoria a preocupação de continuar ofertando os EPI’s dentro das agências, para trabalhadores que ainda não se sintam confortáveis em atender sem máscara. Para além das máscaras, o banco se comprometeu em manter biombos, protetores de acrílico nas mesas e álcool em gel.

Teletrabalho/Trabalho remoto: Há um projeto piloto que será avaliado com funcionários de determinados setores para o chamado trabalho híbrido (que irá depender da gestão a carga horária presencial e em casa). Serão eles: Jurídico, TI, Auditoria, Controles Internos, Controle de Negócios, Administração de Crédito e Recuperação de Crédito. Solicitado pela categoria, há abertura para negociação de que o projeto piloto após avaliado possa entrar em Acordo Coletivo de Trabalho.

Microcrédito: Foi apresentada pela categoria a existente preocupação da gestão do microcrédito pelo Banco do Nordeste, visto que o microcrédito é uma alavanca para o crescimento do banco e consequentemente de seus funcionários. O banco assegurou que o controle da ferramenta de operacionalização dos recursos do banco vai ficar sobre o controle da direção da empresa. Embora uma parte permaneça terceirizada, foi assegurado que tudo será feito com acompanhamento e supervisão do banco.

Mais uma vez, a reunião fortaleceu o diálogo entre banco e representantes da categoria ao manter a Mesa Permanente de Negociação. Estiveram presentes: Rubens Nadiel Batista (SEEC-PE), Iury Filgueira (SEEB-AL), Marcos Vinícius e Lusemir Carvalho (SEEB/PI), Robson Luís Araújo (SEEB/PB); Fábio Sankley (SEEB/CG), Waldenir Britto (FEEB-BA/SE), Jeane Marques (SEEB-BA), João Wellington (SEEB-SE), Carmen de Araújo e Tomaz de Aquino (SEEB/CE), Carlos Eduardo (SEEB/CE e Fetrafi/NE) e Gustavo Tabatinga ( Contraf-CUT)

 

Confira o vídeo da reunião:

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here