Que Venham os Desafios de 2021!

185

O ano de 2020 foi de muitos desafios. Tivemos de adaptar nossa vida e nosso trabalho a uma pandemia mundial. Conviver com mortes de amigos, parentes, colegas de profissão, sem poder dar o último adeus. Ficar isolados de quem mais amamos para protegê-los, sem abraçar nossos entes queridos. E tivemos de forçar os bancos a discutir a vida, em detrimento do lucro.

Para defender a vida, os bancários foram colocados, em sua maioria, em home office. Para quem precisou trabalhar presencialmente, nós negociamos medidas protetivas, como sanitização das agências, itens de proteção individual, entre outros. E temos negociado também acordos de teletrabalho para o pós-pandemia, garantindo os direitos dos bancários.

Pela primeira vez, a categoria bancária fez uma campanha salarial em meio a uma pandemia, agravada pela crise econômica que já existia desde, pelo menos, 2019. Tivemos que fazer nossa campanha contra o governo de extrema direita de Bolsonaro, que acentuou os ataques aos direitos trabalhistas. Saímos da campanha sem perder os direitos conquistados ao longo dos anos e com reajuste nos salários e na PLR. Nossa organização nacional em mesa única de negociações, com bancos públicos e privados, foi fundamental para obtermos essa conquista, num cenário totalmente adverso, de retirada de direitos. Tivemos de nos reinventar: negociações por videoconferência, campanha nas redes sociais. Mas com nossa unidade, arrancamos a vitória.

Além disso, o governo Bolsonaro, por meio de seu ministro da Economia, colocou em prática a política de privatizações. O Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal estavam na mira, sofreram diversos ataques e continuam em risco.

E a luta continua! Pois o governo, mesmo com uma política de recessão, não consegue controlar a inflação e nem fazer o país retomar o rumo do desenvolvimento. Além de continuar cortando políticas sociais e atacando a classe trabalhadora e toda a população que vive excluída, à margem da sociedade.

Como a pandemia ainda não acabou, e segue cada vez mais agravada pelo negacionismo genocida de Bolsonaro, 2021 sinaliza mais desafios para a classe trabalhadora. E um dos primeiros desafios é a luta pela vacina contra a Covid 19, para todos, o mais rápido possível. Estamos lutando para que a categoria bancária seja inserida entre as prioritárias para receber a vacina, já que estamos no dia-a-dia, na linha de frente.

Além da luta da vacina, a tarefa para as forças populares é de tirar da frente o governo Bolsonaro, que vem promovendo ataques à população, a defesa das estatais, contra o racismo e o fascismo. Os ventos da mudança estão soprando: na Argentina com a eleição de Alberto Fernandez, com a derrota de Trump nos Estados Unidos, manifestações na Colômbia, no Chile, nos fazem ter esperança em dias melhores.

Vencemos os desafios de 2020 e estaremos #NaLutaComVocê em 2021!

Carlos Eduardo, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here