Trabalhadores cearenses vão às ruas no 1º de Maio

8

A CUT e as demais centrais sindicais, além de movimentos sociais, estiveram juntos na manhã do dia 1º de Maio, Dia do Trabalhador, no bairro Serrinha, em Fortaleza, para marcar uma data histórica para a classe trabalhadora. A concentração aconteceu em frente ao campus da UECE e os manifestantes saíram em passeata pelas ruas da Serrinha, encerrando na Praça da Cruz Grande. O Sindicato dos Bancários do Ceará participou da caminhada.

Sob o tema Por um Brasil mais Justo, a marcha dos trabalhadores destacou, principalmente, a necessidade da recomposição de direitos trabalhistas, a necessidade de valorização do salário mínimo, melhores condições de trabalho, correção da tabela do Imposto de Renda, a redução da taxa de juros, valorização do funcionalismo público, igualdade salarial e melhorias na aposentadoria, para que o Brasil volte a ser um país mais justo e igualitário para todos.

A escolha do local foi uma forma de se solidarizar com as greves de servidores e professores das universidades cearenses. Os manifestantes também levantaram bandeiras contra a insegurança para as favelas, o preconceito e pela construção de moradias.

“Neste 1º de Maio, temos que agradecer ao empenho de cada trabalhador. O Brasil só cresce porque é o trabalhador quem faz esse país grande. Mas para construir um país cada vez mais justo, nós precisamos que o presidente do Banco Central, Campos Neto, coloque taxas de juros adequadas ao nosso país. Hoje, no Brasil, não há necessidade de taxas de juros tão elevadas retirando possibilidades de investimentos no país. Nossa luta é por taxas de juros mais justas e adequadas à nossa economia”, afirma José Eduardo Marinho, presidente do Sindicado dos Bancários do Ceará.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here