28 de agosto comemoramos o Dia do Bancário! Sindicato celebrou a data com festa

26



A data recorda a greve de 69 dias em 1951, que contribuiu com surgimento de sindicatos e do Dieese. Foi no dia 28 de agosto, em 1951, que os bancários decidiram cruzar os braços para reivindicar um reajuste salarial 40%. Os bancos queriam dar apenas 20%.


Os índices oficiais do governo na época apontavam um aumento de 15,4% no custo de vida. Os bancários refizeram os cálculos e o próprio governo teve que rever seus índices, que saltou para impressionantes 30,7%. Depois de 69 dias de paralisação, os bancários conquistaram 31% de reajuste. Foi a maior greve da história da categoria. O dia 28 de agosto passou a ser considerado como o Dia do Bancário.


Importância da greve


Mas, além do reajuste, a greve de 1951 também fez surgir sindicatos de bancários em vários pontos do país. Assim, também é indiscutível a importância da greve para a organização da luta da categoria, que de lá para cá obteve muitas outras conquistas e, inclusive, é a única do país com um Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) nacional.


Outro mérito da greve de 1951, foi a contestação dos dados oficiais do governo. A partir desta contestação surgiram as bases para a criação do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O Dieese surgiu com o objetivo de municiar os trabalhadores com dados estatísticos confiáveis.



Dia do Bancário foi comemorado com festa pelo SEEB/CE em Fortaleza

 


Em Fortaleza, o Sindicato dos Bancários do Ceará comemorou o Dia do Bancário, com muito forró pé de serra, muita animação,sorteio de brindes, barraca de comidas típicas e quadrilha improvisada, na última sexta-feira, dia 25/8, dentro da programação do  Botequim dos Bancários. A festa reuniu bancários, familiares e amigos, a partir das 18h30, na sede do Sindicato.

Foram atrações da noite, o grupo Os Januários, a quadrilha junina Rei do Cangaço se apresentou e puxou uma quadrilha improvisada, e a cantora Rose de Salles, com xote tradicional, baião e o verdadeiro forró pé de serra.


Numa barraca montada na entrada do Sindicato, foram vendidas comidas típicas e bebidas a preço de custo, além disso os bancários que se cadastraram na entrada da festa, concorreram ao sorteio de 10 vales-conta, no valor de R$ 100,00 cada.


 


   


 


Source: Noticia58