Audiência Pública no Senado vai debater o adoecimento da categoria bancária

193

No próximo dia 26 de outubro, acontece na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal, uma audiência pública para tratar das condições de trabalho insalubres nos bancos e os altos índices de adoecimento da categoria bancária.

A iniciativa foi da Contraf-CUT, através de requerimento da senadora cearense Augusta Brito (PT/CE). O evento acontece a partir das 10h, no Senado Federal, em Brasília (DF).

O evento terá a participação de representante da Contraf-CUT, do Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério Público do Trabalho, Ministério da Previdência Social (INSS), Ministério da Saúde (SUS), Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), além de representantes das entidades sindicais, como o Sindicato dos Bancários do Ceará.

Essa audiência pública representa um importante espaço para que sejam apresentadas e debatidas as evidências dos ambientes de trabalho como causa de adoecimento, físico e mental, dos bancários em âmbito nacional.

“Essa audiência tem uma importância muito grande para a categoria, pois será a oportunidade de discutirmos e apontarmos os transtornos psíquicos que afligem os bancários, causando danos irreparáveis aos trabalhadores”, afirma o secretário de Saúde do Sindicato dos Bancários do Ceará, Eugênio Silva.

“Os debates da campanha salarial passada nos trazem reflexões: o adoecimento de nossa categoria é uma realidade, trazê-lo ao conhecimento do parlamento é nosso intuito para, a várias mãos, tentarmos chegar à solução do problema. O movimento sindical verifica o assédio institucional de nossos patrões para com nossos colegas bancários como uma das principais razões desse adoecimento. Nosso movimento é pela saúde do trabalhador”, conclui o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, José Eduardo Marinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here