Bancários do BB reforçam mobilização com novo calendário de lutas contra a reestruturação

93

As mobilizações dos funcionários do Banco do Brasil contra a reestruturação em curso promovida pela direção do banco e pelo governo Bolsonaro têm se intensificado a cada semana por todo o Brasil. O destaque fica para uma liminar conseguida pela Contraf-CUT que impede a extinção da função de caixa no BB.

Reunidos através de videoconferência, no dia 22/2, membros da Comissão de Empresa dos funcionários do BB (CEBB) e do Comando Nacional dos Bancários definiram um novo calendário de atividades e mobilizações com o objetivo de intensificar o engajamento de funcionários e da sociedade em defesa dos direitos dos trabalhadores e de um Banco do Brasil público e a serviço do desenvolvimento nacional.

Tuitaço e Dia de Luta – Na quinta-feira, 25/2, haverá um tuitaço com a hashtag #BBoBancoDeTodos. Além disso, teremos manifestações (onde for possível) para debater com os funcionários e a sociedade a respeito do desmonte do BB. Em Fortaleza, a concentração acontece a partir das 9h, na agência Barão de Studart, uma das confirmadas na capital para encerrar em breve suas atividades.

Haverá ainda a distribuição de uma carta aberta à sociedade para ampliar o debate sobre a importância das empresas públicas e o prejuízo para todos com as possíveis privatizações.

Os tuitaços acontecerão, sucessivamente, todas as quintas-feiras.

Articulação com os poderes – A Contraf-CUT, Sindicato dos Bancários de Brasília, ANABB, AFABB e FABB elaboraram a Revista “Articulação Nacional contra o Desmonte do Banco do Brasil”.   O lançamento da Revista será em Sessão Plenária Especial no Congresso Nacional – Câmara e Senado Federal, em data que já está sendo negociada com os presidentes das Casas Legislativas.

Serão organizados também, a partir de março, lançamentos regionais em todas as regiões do país, através das federações, com eventos em formato de plenárias.

Hotsite “Na Pressão” – Haverá também o início de uma campanha virtual junto aos parlamentares federais (Câmara Federal e Senado) com denúncias de medidas da direção do BB e do governo Bolsonaro, buscando apoio contra projetos parlamentares que visem o desmonte e privatização das empresas públicas. O endereço do hotsite é https://napressao.org.br/.

O foco inicial se volta à atuação dos parlamentares, particularmente os deputados federais, em decorrência da apresentação do Projeto de Lei 461/21, de autoria do deputado federal Kim Kataguiri – DEM/SP, que propõe a possibilidade de privatização do Banco do Brasil, passando a figurar no escopo do Programa Nacional de Desestatização.

Atuação no Congresso Federal – Serão organizadas visita aos gabinetes e reuniões com parlamentares para debater a importância da defesa das empresas públicas, com apresentação da Revista “Articulação Nacional contra o Desmonte do Banco do Brasil”.

Realização de Ato Político – Está em fase de organização a realização de uma Plenária com as entidades representativas dos trabalhadores da Petrobrás, Correios e outras com o objetivo de ampliar mobilizações em defesa das empresas públicas, contra o desmonte e privatização.

“Todas essas ações são muito importantes para combatermos o desmonte do BB e do patrimônio público, mas precisamos do envolvimento de todos nas mobilizações propostas pelas entidades. Só assim mostraremos a nossa força e unidade em defesa dos nossos direitos e das empresas que são do povo brasileiro”, convoca o presidente do Sindicato e da Fetrasfi/NE, Carlos Eduardo.

Lembramos que o departamento jurídico do Sindicato está disponível a todos os funcionários afetados pelo processo de reestruturação, através do e-mail juridico@bancariosce.org.br, telefone 85 3252 4266, de segunda a sexta, das 9h às 15h.

Fonte: SEEB/CE com informações da Contraf-CUT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here