Bancários do Ceará aprovam todas as propostas negociadas pelo Sindicato com os Bancos

97

Em consulta assemblear realizada das 19h de 31/8 até às 19h do dia 1º/9, pelo sistema VotaBem, 67% dos bancários cearenses que participaram da votação aprovaram todas as propostas negociadas pelo Sindicato dos Bancários e Comando Nacional com a Fenaban e os bancos públicos, garantindo a manutenção de todos os direitos da categoria e ampliando novos direitos sociais e econômico.

Um total de 4.746 bancários da base do Ceará participaram da votação, o que corresponde cerca de 52% dos trabalhadores da categoria em todo o Estado. Essa foi a mais participativa assembleia da história do Sindicato. Dos 4.746 que votaram, 3.160 disseram SIM, 1.537 optaram pelo Não e 48 se abstiveram. O Sindicato e o Comando orientaram o voto SIM.

O presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra Marques, avaliou a importância da decisão da categoria. “Construímos juntos, neste momento, mais uma vitória da unidade, resistência e luta dos bancários e das bancárias. Esta é também uma vitória relevante da organização e unidade da direção do Sindicato, que soma aos quase 90 anos da história de luta do Sindicato no Ceará e 30 anos de Convenção Coletiva Nacional da categoria bancária. A luta foi coletiva, reunindo, no Comando Nacional dos Bancários, a maioria de todas federações e sindicatos de bancários do Brasil, coordenados pela CONTRAF-CUT”, destaca.

“Diante de um cenário extremamente adverso, enfrentando leis trabalhistas piores, recessão econômica, inflação alta, ataques do governo Bolsonaro aos trabalhadores, desemprego, ataques patronais a direitos coletivos históricos, tentativas dos bancos e deputados do Congresso de impor trabalho aos sábados aos bancários, no final deste jogo, vencemos. Foram mais de quatro meses de reuniões, assembleias, encontros e conferências, mais de dois meses de negociações coletivas, 20 rodadas de negociações, virtuais e presenciais, culminando com a decisão assemblear da categoria”, completou Carlos Eduardo.

Por fim, o presidente do Sindicato e da Fetrafi/NE parabeniza a categoria. “Quero parabenizar a maioria que entendeu a orientação do Sindicato e votou SIM, mas também, dizer do recado importante dado pelos colegas que votarão não, pois se tivéssemos rejeitado as propostas, somente muito unidos poderíamos mobilizar soluções, inclusive com greve. Venceu a estratégia de resistência que impediu a retirada de direitos e manteve a categoria bancária como referência junto a sociedade e classe trabalhadora”, concluiu.

Com este resultado, o Sindicato assinará a partir desta sexta, 2 de setembro, a CCT – Convenção Coletiva de Trabalho da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), e os ACT, (Acordos Coletivos de Trabalho) no BB, CAIXA e BNB, garantindo novos direitos em teletrabalho, repúdio ao assédio sexual, combate a cobrança abusiva de metas, PLR maior, aumento no vale alimentação e refeição em 10%, reajuste de 8% nos salários em 2022 e INPC+0,5% de aumento real em todas os salários e verbas em 2023.

“Agora vamos celebrar com assinaturas e efetivar direitos para pronto e pleno uso dos trabalhadores”, finaliza Carlos Eduardo.

Fonte: SEEB/CE

3 COMENTÁRIOS

  1. Excelente acordo. Fala-se que é melhor um mau acordo que uma Boa questao, porem no nosso caso foi um otimo acordo para uma Boa questao.
    Parabens a todos da nossa classe.

  2. Apesar da proposta não ser aprovada 100 por cento mais para o momento foi muito bom. Parabéns para o sindicato dos bancários do estado do Ceará.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here