Centrais sindicais realizam ato em defesa do INSS

70

As centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, realizaram dia 24 de janeiro, quando se comemora o Dia do Aposentado, um ato em defesa do INSS e do direito à aposentadoria. A manifestação aconteceu em frente à gerência regional do INSS em Fortaleza. A data marca também a comemoração do aniversário de 97 anos da Previdência Social no Brasil.

Reportagem publicada pelo jornal Diário do Nordeste, dia 15/1, denuncia que pelo menos 97 mil pessoas aguardam na fila do INSS no Ceará. Em todo o país, cerca de 2 milhões de pedidos, entre aposentadorias e pensões, aguardam análise do órgão.

Para o presidente da CUT Ceará, Wil Pereira, o problema apresentado pela reportagem decorre de uma política de desmonte da Previdência, iniciada com a chegada do golpista Temer ao poder, em 2016. “Esse desmonte levou à redução do número de agências, de funcionários do INSS e, consequentemente, aumentou o tempo de espera na fila pela aposentadoria. Se não bastasse a perversa reforma de Bolsonaro, que diminuiu os benefícios e aumentou a idade de aposentadoria, os trabalhadores ainda precisam passar por esse desrespeito”, disse.

A situação pode se agravar ainda mais, já que o governo Bolsonaro anunciou o fechamento de 20 filiais da Dataprev, empresa pública que presta serviço de tecnologia da informação para o INSS, e já anunciou a intenção de privatizar a Dataprev.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here