Cobrança de negociação no Bradesco e tuitaço contra o Itaú

36

A Contraf-CUT e a COE do Bradesco cobram uma reunião com o banco para debater o comunicado enviado dia 28/9 aos funcionários. O texto do documento informa que o banco irá conceder um benefício adicional no desligamento sem justa causa por conta da pandemia de coronavírus (Covid-19). O banco ignora o fato de ter lucrado mais de R$ 7 bilhões neste ano. E, ainda pior, desrespeita o compromisso firmado com o movimento sindical, em abril deste ano, de não desligar bancários durante a pandemia de Covid-19.
Os representantes dos trabalhadores cobram a garantia de empregos de todos os bancários. Além das demissões serem sem justa causa, há casos de funcionários com histórico de adoecimento causado pelo trabalho no banco. A COE Bradesco espera que o banco marque reunião o quanto antes para discutir a suspensão dos desligamentos.

ITAÚ
Os bancários de todo o Brasil participaram de um novo tuitaço no dia 2/10 em protesto contra as demissões que o Itaú vem realizando em plena pandemia. A ação fez parte da campanha #ItaúNãoDemitaMeusPais, lançada recentemente, para denunciar os desligamentos, que contrariam o compromisso da direção do Itaú de não demitir durante a pandemia do coronavírus (Covid-19).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here