Empregados apresentam pontos para avaliação por mérito à Caixa

136

 

O Grupo de Trabalho de Promoção por Mérito da Caixa Econômica Federal se reuniu, na quarta-feira (26), para dar continuidade às negociações para definição dos critérios para pagamento dos deltas do período 2023-2024 às empregadas e empregados do banco. Os critérios são debatidos todos os anos pelo GT, que é formado por representantes do banco e dos trabalhadores.

Os representantes dos trabalhadores apresentaram à Caixa os princípios que defendem que sejam considerados na avaliação por mérito realizada pelo banco anualmente. “Pudemos fazer diversas observações e avançamos nas linhas gerais do que esperamos da avaliação por mérito na Caixa”, disse o coordenador do GT, João Paulo Pierozan.

Pontos a serem considerados

“A avaliação não pode levar em conta apenas a nota dada pelo gestor. É preciso fazer uma avaliação cruzada balanceada, sem as distorções de anos anteriores, que dava maior peso à que era feita pelo gestor, em detrimento da que era realizada pela equipe da unidade e da autoavaliação”, observou o representante da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários (Feeb) dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Marcelo Lopes.

Os trabalhadores também apontaram a necessidade de critérios objetivos, como a assiduidade, cursos oferecidos pela Universidade Caixa na Trilha de Desenvolvimento e participação nas atividades do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), desconsiderando avaliações subjetivas, ou que sejam atreladas apenas aos resultados comerciais.

“É preciso equalizar a avaliação entre o atendimento social e comercial, pois como há atividades diferentes dentro do banco é necessário comparar pessoas com atividades parecidas para efeito da distribuição dos deltas”, disse a representante da Federação dos Bancários da CUT do Estado de São Paulo (Fetec-CUT/SP), Luiza Hansen.

Outra reivindicação é que seja distribuído 1,1 delta por empregado elegível, para que seja viabilizada a distribuição do segundo delta para um grupo maior de empregadas e empregados.

Período de avaliação

“Também avaliamos que seja necessário dilatar o prazo para execução dos critérios, até próximo do pagamento, que ocorre somente em março. Isso dará mais tempo para que os empregados possam cumprir as exigências estabelecidas para o recebimento do segundo delta”, disse Pierozan.

Próxima reunião

A próxima reunião do GT de Promoção por Mérito ficou agendada para o dia 17 de agosto.

Fonte: Contraf-CUT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here