Empregados fazem novo Dia Nacional de Luta em Defesa do Saúde Caixa nesta segunda, 30/10

223

A Contraf-CUT e entidades sindicais realizam na próxima segunda-feira, dia 30/10, um novo Dia Nacional de Luta em Defesa do Saúde Caixa. No Ceará, a atividade acontece na agência Iracema, no centro de Fortaleza, onde os dirigentes sindicais vão abordar as principais pendências e bandeiras de luta para defender o plano de saúde dos empregados da Caixa Econômica Federal.

No último dia 17/10, os empregados da Caixa em todo o país participaram de um Dia Nacional de Luta em defesa do Saúde Caixa, com a indicação de realização de novas atividades no dia 30/10. A mobilização foi aprovada pelos empregados contra a postura da direção da Caixa nas negociações em torno da renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) sobre o plano de saúde. O banco se mantém intransigente em seu posicionamento de limitar suas contribuições para o custeio do plano no percentual fixado pelo estatuto da empresa de 6,5% da folha de pagamentos, o que acarretaria um aumento médio de 85% nas contribuições feitas pelos empregados. Além disso, a área de pessoas da Caixa ainda não repassou aos representantes dos empregados, no grupo de trabalho criado para debater o tema, os dados necessários para a elaboração do estudo atuarial que será utilizado pela consultoria contratada pelas entidades.

Apesar de não apresentar propostas, a Caixa vem apresentando números que sugerem o estabelecimento da cobrança por faixa etária. Isso é um ataque aos princípios da solidariedade e do pacto intergeracional do Saúde Caixa, que foi criado de forma que todos possam ter acesso ao plano, até à aposentadoria. A cobrança por faixa etária transforma o Saúde Caixa em mais um plano de mercado, inacessível aos aposentados.

As entidades representativas dos empregados entendem que o Saúde Caixa é uma política de gestão de pessoas. Logo, é importante a Caixa ser mais responsável pelo plano. Também é urgente a retirada do teto estatutário de 6,5% da folha. A nossa luta é para que o plano de saúde seja viável para todos os usuários, sejam eles da ativa ou aposentados. É extremamente importante a manutenção das premissas que sustentaram até hoje o Saúde Caixa, como solidariedade e pacto intergeracional. Por isso, é fundamental demonstrarmos à direção do banco nosso poder de mobilização. Participe das manifestações e defenda o Saúde Caixa. Saúde não é mercadoria!

Fonte: SEEB/CE com informações da Contraf-CUT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here