Funcionários retomam mesa permanente de negociações com o BNB

76

A Comissão Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste (CNFBNB) retomou, dia 9/4, a mesa de negociações permanentes com o banco. Na ocasião foram tratados temas como reestruturação das centrais de análise de crédito, avaliação de desempenho por meio do sistema Convergente, continuidade do trabalho remoto em decorrência da pandemia e o processo de concorrência interna de funções.

Centrais de análise de crédito – No processo de reestruturação, muitos analistas de crédito passaram a realizar análises de produtos sem ter o devido conhecimento dos mesmos. Os funcionários pediram para que o Banco promova a capacitação dos analistas antes. Pediram, também, para que o banco não considere os possíveis descumprimentos de metas sobre os produtos que eram desconhecidos. O Banco acatou a solicitação.

Sistema convergente – A representação dos funcionários pontuou ainda que não haja avaliação pelo sistema Convergente em todo período de pandemia, como negociado em mesa de negociação. O BNB acatou em parte da demanda. Disse que a avaliação continuará sendo realizada, mas não será considerada para fins de cumprimento de metas. Disse, porém, que se reserva o direito de analisar caso a caso para evitar que haja abusos.

Teletrabalho – Outra demanda atendida pelo banco é a continuidade do teletrabalho durante todo o período em que os decretos da pandemia estiverem vigentes. O Banco informou, ainda, que adquiriu novas máscaras e as disponibilizou aos funcionários que estão cumprindo suas atividades nas agências. Disse ainda que os demais materiais de higiene e segurança, além dos equipamentos de proteção individuais (EPIs), como álcool em gel e proteção de acrílico nos caixas, também já foram adquiridos e distribuídos para uso nas agências. Por fim, o Banco informou que todo o pessoal que possui alguma comorbidade terá que, obrigatoriamente, se manter afastado do trabalho nas agências e colocado para cumprir suas atividades em teletrabalho.

Concorrência interna – Os funcionários reclamaram, mais uma vez, da falta de transparência nos processos de seleção interna do Banco e da necessidade de garanti-la. O BNB acolheu a demanda e vai trazer uma resposta na próxima reunião de negociações, ainda sem data marcada.

Representando as entidades sindicais estavam: Gustavo Tabatinga (Contraf-CUT), Tomaz de Aquino (Fetrafi/NE), Waldenir Britto (FEEB/BA-SE), Lisandra Ribeiro (SEEB/BA), Wellington Silva (SEEB/SE), Thyago Miranda (SEEB/AL), Rubens Nadiel (SEEB/PE), Robson Araújo (SEEB/PB), Carmen Araújo (SEEB/CE), Lusemir Carvalho e Marcus Ribeiro (SEEB/PI). Pelo Banco, a mesa foi coordenada pelo diretor de Administração, Haroldo Maia.

“Foi muito importante a retomada da mesa de negociações permanente. É fundamental mantermos esse canal para que possamos tratar de problemas que afetam o cotidiano dos funcionários e assim chegar a soluções mais rápidas para as questões”, avalia Tomaz de Aquino, coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste (CNFBNB).

Fonte: SEEB/CE com informações da Contraf-CUT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here