Outros Toques

44

Outros Toques

 

Vacina da China

Bolsonaro afirmou, em sua página no Facebook dia 20/10, que o Brasil não irá comprar “a vacina da China”.  A afirmação foi feita em resposta a uma seguidora na rede social que pediu a exoneração do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. No mesmo dia, mais cedo, o Ministério da Saúde havia anunciado a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac. A empresa tem um acordo com o governo de São Paulo para fornecimento da vacina pronta e, também, para a transferência da tecnologia de produção para o Instituto Butantan. Bolsonaro teria se irritado com anúncio de Pazuello e teria desautorizado o ministro.

 

Sem Testes no Pinto Martins

O governador do Ceará, Camilo Santana, informou, dia 19/10, que a Anvisa negou o pedido de realização de testes nos passageiros que chegam ao Ceará pelo aeroporto de Fortaleza, em voos internacionais. Segundo Camilo, após a negativa, foi enviado ofício ao ministro das Relações Exteriores solicitando que os visitantes façam o exame antes de embarcarem para o estado, nos países de origem. Camilo Santana disse que as mesmas exigências pedidas aos brasileiros para entrada em países do exterior devem ser aplicadas aos passageiros vindos da Europa e de outras partes do mundo.

 

Combate a incêndios prejudicado

Dia 21/10, o Ibama determinou que as brigadas de incêndio interrompam suas atividades a partir desta data. A determinação veio por meio de um ofício, no qual o órgão alegava “indisponibilidade de recursos para fechar o mês de outubro”. A decisão é tomada em meio aos altos índices de queimadas sofridos na região do Pantanal e na Floresta Amazônica, ameaçando fauna e flora. Os principais fatores colocados como culpados são o clima seco, o aumento do agronegócio, e as queimadas ilegais. Segundo o Inpe, somente em setembro, 14% do bioma foram desmatados por conta das queimadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here