Outros Toques

169

Outros Toques

Material médico para a Presidência

A Secretaria-Geral lançou dia 12/7 um edital para comprar “de material médico hospitalar” para a Presidência da República. A informação é do jornalista Lauro Jardim, em sua coluna no jornal O Globo. As compras vão de “luvas para procedimentos não cirúrgicos” (2,5 mil unidades) a seringas (12,5 mil unidades), passando por bisturis (2,6 mil unidades) e fraldas para adultos “com abas antivazamento” e algodão apropriado para não se desfazer “quando molhado” (224 unidades).

Uso indevido de verbas contra a Covid

Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), do qual o jornal O Globo teve acesso, mostra que as Forças Armadas usaram de forma indevida R$ 4,1 milhões dos recursos destinados a ações de combate à Covid-19 para outros fins. Esse valor teria sido gasto na reforma de imóveis, compra de micro-ônibus e aquisição de itens como mochila, porta-celular, coletes e bandeiras. O relatório aponta ainda que outros R$ 9,6 milhões possuem “pendência de comprovação de sua correlação com ações de combate ao coronavírus”.

“kit covid” é ineficaz

O Ministério da Saúde admitiu em documentos enviados à CPI da Covid na semana passada que medicamentos que compõem o chamado “kit covid”, amplamente defendidos por Bolsonaro, são ineficazes contra o vírus. “Alguns medicamentos foram testados e não mostraram benefícios clínicos na população de pacientes hospitalizados, não devendo ser utilizados, sendo eles: hidroxicloroquina ou cloroquina, azitromicina, lopinavir/ritonavir, colchicina e plasma convalescente. A ivermectina e a associação de casirivimabe + imdevimabe não possuem evidência que justifiquem seu uso em pacientes hospitalizados, não devendo ser utilizados nessa população”, diz documento. Os medicamentos foram defendidos por apoiadores do governo e indicados pelo aplicativo do Ministério da Saúde, TrateCov.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here