Plenária das Mulheres da Fetrafi/NE é realizada no Sindicato dos Bancários do Ceará

278

Na manhã desta sexta-feira, dia 30/6, a Plenária das Mulheres da Fetrafi/NE, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará, reunindo bancárias de todo a base da Federação. Na abertura, tivemos a apresentação cultural de Susana Morais, que declamou poemas e cordéis que abordam a luta das mulheres e o feminismo.

O presidente da Fetrafi/NE, Carlos Eduardo, saudou a iniciativa e destacou a importância de se debater as pautas das mulheres e enfatizou que a Federação também faz parte dessa luta.

A secretária de Igualdade e Diversidade do Sindicato dos Bancários do Ceará, Francileuda do Nascimento, destacou os dados de uma pesquisa da ONU, divulgada recentemente pela imprensa, que traz dados extremamente preocupantes, onde 84% das pessoas têm preconceito com a mulher e que 40% das próprias mulheres acredita que os homens são melhores na política, entre outros dados. “Isso mostra todos os mitos que ainda temos que derrubar e é sempre muito importante aproveitarmos todas as oportunidades para nos reunirmos e debatermos nossas lutas. Conquistamos muita coisa, mas ainda há muito pelo que lutar”, disse Francileuda.

A secretária de Finanças da Fetrafi/NE, Sandra Trajano, lembrou que diariamente as mulheres têm de enfrentar a reprodução de muitos clichês que fortalecem o preconceito contra as mulheres. “A mulher tem sido protagonista em toda a história da humanidade, mas essa mesma história, sempre contada pelos homens, não nos inclui. É preciso ocupar nossos espaços e fortalecer a nossa luta”, destacou.

“Sinto muita alegria em conversar com mulheres, pois quando estamos juntas temos um poder que nos torna capazes de tudo e assim, vamos construir um mundo com menos desigualdade e com justiça social, fortalecendo nossa luta, ocupando nossos espaços de poder, nos organizando”, disse a secretária de Assuntos da Mulher, Cândida Fernandes (Chay).

A Secretaria Regional do Trabalho de Pernambuco, Suzineide Rodrigues, falou sobre a luta das mulheres e da Marcha das Margaridas. “O machismo estrutural que existe em nossa sociedade nos obriga a nos moldarmos a muitas situações, coisa que os homens não precisam fazer. Mas, vez por outra, surgem mulheres que se levantam e lutam contra o patriarcado, Margaridas, Marielles e tantas outras, que nos incentivam e nos ajudam a lutar contra essas situações. O feminismo é um projeto de sociedade, para dar às mulheres melhores condições de vida, ajudando a construir uma sociedade mais justa e igualitária”, disse Suzineide Rodrigues.

Ao final, as mulheres encaminharam carta de solidariedade às deputadas Célia Xakriabá (Psol/MG), Sâmia Bonfim (Psol/SP), Talíria Petrone (Psol/RJ), Erika Kokay (PT/DF), Fernanda Melchionna (Psol/RS) e Juliana Cardoso (PT/SP), que estão enfrentando processos no Conselho de Ética da Câmara.

Fonte: SEEB/CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here