Sindicato dos Bancários repudia violência contra professores municipais de Icó

18




 


O Sindicato dos Bancários do Ceará repudia a violência sofrida pelos professores municipais de Icó, na noite de segunda-feira (19/2) e solidariza-se com as justas reivindicações dessa categoria, que luta contra o corte de salários promovido pela prefeita do município de Icó, Laís Nunes, que assinou o Decreto Nº 02/2018 reduzindo o salário de 362 professores pela metade. 


Um grupo de educadores reuniu-se em frente à Câmara dos Vereadores para protestar contra o Decreto da prefeita de reduzir salários e, além de ser impedido de acompanhar a sessão, ficou sob a mira de armas e foram agredidos com spray de pimenta. Algumas pessoas passaram mal e foram levadas ao hospital para atendimento médico.


Segundo relato da presidenta da Fetamce, Enedina Soares (foto), que se manteve ao lado dos servidores, foram momentos de tensão vividos pelos manifestantes: “chegamos à Câmara e nos assustamos com o clima de guerra. Ficamos sob a mira de armas e recebemos spray de pimenta na cara por lutar pelos nossos direitos. É uma vergonha cortar o salário dos professores pela metade e ainda ferir aqueles que educam as nossas crianças. Pedimos a ajuda de todos para denunciar essa violência!”


Decreto nefasto –  Em apenas um decreto, a prefeita Laís Nunes, esposa de Neto Nunes, tornou “nulas todas as ampliações de carga horária, concedidas aos profissionais do Magistério do Municipal de Icó, efetivadas em função do Decreto Municipal n. 018/2014”.


 


Source: Noticia57