Sindicato se reúne com a Caixa no Ceará para debater casos de Covid nas agências

105

No último dia 25/2, o Sindicato dos Bancários do Ceará se reuniu com dirigentes da Caixa Econômica Federal no Estado para debater a ocorrência de casos de contaminação por Covid-19 na agência Caucaia.

Pelo Sindicato, participaram da reunião realizada de forma virtual, o presidente da entidade Carlos Eduardo, o vice-presidente da Fenae, Marcos Saraiva, o presidente da Apcef/CE, Rochael Almeida, além dos diretores Túlio Menezes e Elvira Madeira.

O Sindicato informou aos dirigentes da Caixa no Ceará que vem recebendo vários relatos de funcionários sobre flexibilização de protocolos de segurança sanitária dentro das unidades bancárias. O fato preocupa a entidade pois a Caixa é o maior banco social do país e, com a possível volta do pagamento do auxílio emergencial, isso pode gerar novas aglomerações na porta do banco, aumento o risco de contaminação por Covid.

Diante da argumentação do Sindicato, o banco informou que estava ciente do problema em Caucaia e que agiu fechando a unidade e realizando a testagem em todos os empregados. O retorno das atividades será condicionado à avaliação dos resultados dos exames. O banco informou ainda que os protocolos sanitários serão reforçados para resguardar o atendimento seguro para a população e para os trabalhadores bancários.

“Nós solicitamos essa reunião porque nosso objetivo é garantir a saúde e a vida de todos, empregados e população. Estamos constatando um elevado número de pessoas adoecidas nas agências bancárias e, nesse caso da Caixa assim como em outros bancos, estamos alertas para combater e criar todos os mecanismos possíveis para a prevenção da contaminação. Queremos também fazer um alerta para os trabalhadores e para toda a sociedade de que, nesse momento de crescimento de casos de Covid em nosso Estado é imprescindível o reforço dos protocolos de segurança sanitária”, destacou Marcos Saraiva.

Sindicato está alerta – O presidente do Sindicato Carlos Eduardo informou que a entidade vem monitorando o cumprimento dos protocolos sanitários dentro das agências bancárias. O Sindicato vem observando o uso de equipamentos de segurança (máscaras, álcool em gel, sanitização, limpeza, controle de acesso para evitar aglomerações) e, através de negociações com os bancos, tem conseguido organizar as demandas dentro das agências. O Sindicato tem ainda um canal de denúncias para eventuais problemas ou descumprimentos de protocolos, através do e-mail bancariosce@bancariosce.org.br.

Carlos Eduardo destaca ainda que, da porta das agências para fora, tem cobrado providências do poder público. “Nós verificamos que com o aumento do crescimento do coronavírus nesse início de 2021, tivemos a ocorrência de agências bancárias que estão apresentando focos de contágio entre os funcionários que sinalizam também foco de contágio dos clientes. São agências que têm um nível de atendimento à população maior o que gera preocupação e é preciso ter maior fiscalização do poder público e a rigidez do protocolo das instituições financeiras. A pandemia ainda não acabou e é somente com vacina que teremos a devida proteção à vida”, finalizou ele ressaltando que o Sindicato tem mantido carros de som orientando a população para que tenhamos a proteção à vida em primeiro lugar.

Fonte: SEEB/CE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here