37º Conecef define calendário de lutas dos empregados da Caixa

66

O 37º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), realizado dias 6 e 7/8, em formato eletrônico, definiu o calendário de atuação específica da categoria em defesa da Caixa Econômica Federal e dos seus empregados.

Saúde e a pandemia – “Os empregados sempre estiveram na linha de frente para atender as necessidades da população e atenderam mais da metade da população pagando não apenas o auxílio emergencial, mas também os benefícios sociais”, disse a coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa, Fabiana Uehara
Proscholdt. “E o que temos da direção do banco, mesmo com todo o trabalho hercúleo realizado, é desvalorização e desrespeito. É uma inversão de valores. Até ataques ao nosso plano de saúde para inviabilizá-lo tem sido feito. Mas, vamos resistir contra os ataques aos direitos que conquistamos e também os ataques contra a Caixa 100% Pública. O Conecef foi importante para reafirmarmos a luta em favor da democracia e todos esses retrocessos”, conclui Fabiana.

Antes da apresentação dos painéis, o 37º Conecef fez uma homenagem ao ex-presidente da Fenae, Pedro Eugênio, que fez parte da coordenação nacional em defesa da Caixa e esteve na Fenae entre 1999 e 2014, sendo presidente entre 2008 e 2014. Pedro Eugenio presente!

Moções e resoluções aprovadas – Os delegados participantes do 37º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef) aprovaram um conjunto de moções e resoluções, reforçando a defesa da democracia e da organização sindical. Dentre elas, a resolução em defesa da conselheira Rita Serrano e da sua participação ampla no Conselhos Administração da Caixa. A perseguição, o assédio, as atitudes de desqualificação e criminalização de representantes da categoria não serão aceitas.

Também foi aprovada moção em defesa da saúde dos empregados da Caixa. Uma decisão fatal foi tomada quando, de forma unilateral, a direção da Caixa decidiu encerrar as negociações do GT Saúde Caixa. Foi aprovada ainda moção em defesa dos participantes da Funcef. A atual conjuntura política de privatizações tenta, a todo custo, retirar a representação dos participantes das instâncias de poder da Funcef. Outra aprovação foi da moção em defesa dos Correios na luta contra a privatização. Por fim, foi aprovada moção de repúdio ao Pedro Guimarães e à direção da Caixa.

Caixa Social é Caixa Pública. Social é ser Pública – Em defesa da Caixa pública e dos empregados, que seguem atuando incansavelmente durante à pandemia, a Fenae lançou durante o 37º Conecef o movimento em defesa da Caixa pública, dos bancários e do Brasil: Caixa Social é Caixa Pública. Social é ser Pública. O objetivo é mobilizar a sociedade para defender a Caixa pública e reforçar a importância do banco público para toda a população e no desenvolvimento de um país justo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here