Bancários do Ceará lançam campanha contra metas abusivas

221

O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou na manhã desta terça-feira, 28/3, o lançamento da campanha Menos Metas Mais Saúde, para cobrar dos bancos o fim das metas abusivas e do assédio moral. Durante as manifestações, que aconteceram em agências do Santander, Itaú e Caixa Econômica Federal, no bairro Aldeota, coração financeiro de Fortaleza, os diretores do Sindicato conversaram com os bancários e distribuíram a cartilha com orientações sobre como tirar licença saúde.

A rotina exaustiva de trabalho tem aumentado de forma alarmante o adoecimento entre os bancários. Nos últimos cinco anos, o número de afastamentos nos bancos aumentou 26,2%, enquanto no geral a variação foi de 15,4%, ou seja, entre os bancários a variação foi 1,7 vezes maior. Os bancos se enquadram entre as empresas com maior risco de acidente de trabalho ou doença ocupacional no Brasil.

Segundo dados do INSS, mais de 20 mil bancários foram afastados em 2020, em todo o país, um crescimento de 26,2% em relação a 2015, com 16.375 afastamentos. Considerando apenas os afastamentos acidentários, os transtornos mentais e comportamentais (como stress, depressão, síndrome do pânico) corresponderam a 55% em 2021, em 2012 este volume era de 30% do total. Os afastamentos por LER/Dort passaram 40% em 2012 para 23% em 2021.

Na consulta realizada durante a última campanha salarial da categoria, em 2022, 77% dos bancários relataram cansaço, fadiga e preocupação constante em função das metas abusivas; 44% com crises de ansiedade e pânico e 35,5% afirmaram que tomaram medicação controlada nos últimos 12 meses. Constantemente, o Sindicato recebe denúncias de cobranças abusivas e recebe bancários e bancárias doentes, apresentando diversos transtornos mentais e comportamentais em decorrência dessa postura dos bancos.

“O que nós temos constatado é que os bancários estão adoecendo para manter os lucros bilionários dos banqueiros. Precisamos acabar com os geradores do adoecimento que, sabemos, está ligado ao assédio moral e a cobrança abusiva de cumprimento de metas inatingíveis”, destacou o secretário de Saúde e Condições de Trabalho da Fetrafi/NE, Aílson Duarte.

“O que presenciamos, diariamente, nas visitas às agências, são bancários trabalhando doentes devido às metas inalcançáveis e a prática do assédio moral. Nossa campanha Menos Metas, Mais Saúde continuará durante todo mês de abril”, finalizou o secretário de Saúde do Sindicato dos Bancários do Ceará, Eugênio Silva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here