Bancários reforçam luta pela vacina no BB Aldeota

28

O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou na quarta-feira, 2/6, uma manifestação no Banco do Brasil do cruzamento da Av. Santos Dumont com Desembargador Moreira, para reforçar a importância de se incluir a categoria bancária entre as prioritárias no plano de vacinação. Além de conscientizar os clientes e usuários da agência, o Sindicato realizou ainda a exibição de faixas no cruzamento ao redor da unidade para conscientizar quem passava pelo local.

O objetivo é mostrar a importância da vacinação para a categoria, pois desde o início da pandemia foi considerada essencial, mas a categoria não foi incluída nos planos de vacinação. Os dirigentes do Sindicato que estavam presentes destacaram que as agências bancárias são focos de contaminação, já que são ambientes fechados com pouca renovação de ar em seu interior.

Os dirigentes destacaram ainda que, sem a vacinação da categoria, não só os bancários estarão em risco, mas toda a população que precisa dos serviços bancários também fica exposta à contaminação.

O Sindicato vem, há algumas semanas, percorrendo os principais corredores bancários de Fortaleza e da Região Metropolitana para falar sobre a importância da inclusão da categoria bancária como prioritária no Plano Nacional de Vacinação. Já foram visitadas anteriormente agências do Centro, Aldeota, Messejana, Montese, Av. Francisco Sá, Caucaia, Maracanaú, Maranguape, Eusébio, além do Centro Administrativo do Banco do Nordeste (BNB), localizado no bairro Passaré, em Fortaleza.

A entidade também está acionando os parlamentares e os poderes executivos dos municípios e do Estado para conquistar a inclusão da categoria entre as prioritárias para a vacinação.

A atividade bancária é considerada essencial nos termos do Decreto n° 10.282 de 20 de março de 2020, alterado pelo Decreto n° 10.329 de 28 de abril de 2020, que regulamenta a Lei n° 13.979 de 6 de fevereiro de 2020 e tem por finalidade atender às demandas de todos os clientes, usuários dos serviços e de toda a sociedade, inclusive dos beneficiários das políticas públicas vigentes, como o auxílio emergencial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here