Campanha de valorização dos funcionários do Bradesco critica fechamento de agências

254

O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou mais uma manifestação referente à Campanha de Valorização dos funcionários do Bradesco. A atividade aconteceu na quinta-feira, dia 5/8, nas agências Otávio Bomfim, São Gerardo e Valdemar de Alcântara, do corredor bancário da Av. Bezerra de Menezes. Durante a atividade, os bancários destacaram o prejuízo no atendimento com o fechamento de agências.

Mesmo com lucro de R$ 12,834 bilhões, no 1º semestre de 2021, alta de 68,3% em relação ao mesmo período de 2020, o banco fechou 999 agências em doze meses, com a abertura de 601 unidades de negócios, totalizando 3.168 agências e 877 unidades de negócio, que só são boas para o banco. Uma queda brutal no nível de atendimento para a população, que muitas vezes precisa esperar muito tempo nas filas após fazer longos deslocamentos para ser atendida. Chama ainda mais atenção o fato de o banco ter fechado 9.425 postos de trabalho em doze meses.

A Campanha – Em plena pandemia, o banco vem batendo recordes de lucratividade, mas, em contrapartida, onera seus funcionários com metas abusivas, assédio moral, ameaça de demissões, redução de quadros e fechamento de agências, o que também precariza o atendimento à população. Com o slogan “Que Vergonha Bradesco”, as entidades representativas dos funcionários vêm denunciando, nas ruas e nas redes sociais, a postura intransigente do banco. A campanha acontece todas as quintas, com tuitaços e manifestações.

“Nossa luta é pela valorização dos funcionários, com condições de trabalho dignas, sem ameaças de demissão, sem assédio moral, sem metas abusivas e com uma estrutura mínima de segurança para prestarmos um bom atendimento à população”, afirma o diretor do Sindicato e funcionário do Bradesco, Telmo Nunes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here