Entidades se movimentam contra reestruturação do BB

109

Tão logo tomaram conhecimento sobre a nova reestruturação do BB, anunciada no último dia 11/1, as entidades representativas dos funcionários começaram a movimentação para evitar o desmonte do Banco do Brasil, a instituição financeira mais antiga do país. As atividades foram desde conversas nas unidades, manifestações, plenárias virtuais, tuitaços até a reunião com parlamentares e denúncias ao Ministério Público. A mobilização prevê ainda um Dia Nacional de Luta no próximo dia 29/1. Acompanhe:

Denúncia ao Ministério Público

O Sindicato dos Bancários do Ceará apresentou dia 15/1 uma denúncia ao Ministério Público do Trabalho (MPT) para que este determine ao Banco do Brasil que forneça todas as informações necessárias sobre o plano de readequação funcional no Estado para que se resguarde, aos bancários da base da entidade, o direito de ter conhecimento sobre todos os aspectos relevantes para a tomada de decisão frente ao plano de desligamento voluntário. A denúncia foi registrada no sistema do MPT, como Notícia de Fato (NF), sob o protocolo nº 2.07.000.000050/2021-68. O Sindicato entende que conhecer os detalhes do enquadramento da reestruturação funcional mostra-se indispensável para que o funcionário avalie sua adesão ao PDE.

Plenárias

O Sindicato realizou ainda três plenárias virtuais para debater a reestruturação com o funcionalismo, com o apoio do departamento jurídico da entidade. A primeira foi realizada no dia 15/1, voltada para debater diretamente com os caixas; a segunda, aberta a todos os funcionários, na segunda, dia 18/1 e a terceira, na quinta, dia 21/1. Os dirigentes do Sindicato criticaram a total falta de informação sobre as dotações, fechamento de agências, desligamentos etc. O Sindicato esclarece ainda que os bancários, em caso de dúvidas, devem procurar o departamento jurídico da entidade, de segunda a sexta, das 9h às 15h, ou ainda pelo e-mail juridico@bancariosce.org.br ou pelo telefone: 85 3252 4266.

Entrega de estudo aos parlamentares

Nota do Dieese mostra que o plano de reestruturação do Banco do Brasil prevê economia de R$ 353 milhões em 2021 e R$ 2,7 bilhões em 2022. Somente nos primeiros nove meses do ano passado, o banco teve um lucro líquido ajustado de R$ 10,189 bilhões. O estudo foi entregue a parlamentares das Frentes Parlamentares Mista em Defesa dos Bancos Públicos e Soberania. Receberam o estudo o senador Jaques Wagner (PT-BA), a deputada federal Érika Kokay (PT-DF) e os deputados federais Pompeu de Mattos (PDT), José Carlos Nunes Júnior (PT-MA) e João Daniel (PT-SE). O estudo, de 24 páginas, mostra, entre outros aspectos, resultados financeiros do banco, composição das despesas com pessoal, saldo de empregos, tendência de queda dos postos de trabalho no setor bancário, número de agências, postos de atendimento e clientes do Banco do Brasil e a rede de atendimento do banco. A reunião aconteceu no dia 19/1.

Calendário de lutas

A indicação da Comissão de empresa é que no dia 29/1 seja realizada uma paralisação nacional de 24 horas. No dia 29, está programada também uma atuação organizada nas mídias sociais e o uso de roupas pretas pelos funcionários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here