Funcionários retomam Mesa Permanente de Negociações com o BNB

70

A Comissão Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste (CNFBNB) retomou, dia 9/4, a mesa de negociações permanentes com o banco. Na ocasião foram tratados temas como reestruturação das centrais de análise de crédito, avaliação de desempenho por meio do sistema Convergente, continuidade do trabalho remoto em decorrência da pandemia e o processo de concorrência interna de funções.

Centrais de análise de crédito – No processo de reestruturação, muitos analistas de crédito passaram a realizar análises de produtos sem ter o devido conhecimento dos mesmos. Os funcionários pediram para que o Banco promova a capacitação dos analistas antes. Pediram, também, para que o banco não considere os possíveis descumprimentos de metas sobre os produtos que eram desconhecidos. O Banco acatou a solicitação.

Sistema convergente – A representação dos funcionários pontuou ainda que não haja avaliação pelo sistema Convergente em todo período de pandemia, como negociado em mesa de negociação. O BNB acatou em parte da demanda. Disse que a avaliação continuará sendo realizada, mas não será considerada para fins de cumprimento de metas. Disse, porém, que se reserva o direito de analisar caso a caso para evitar que haja abusos.

Teletrabalho – Outra demanda atendida pelo banco é a continuidade do teletrabalho durante todo o período em que os decretos da pandemia estiverem vigentes. O Banco informou, ainda, que adquiriu novas máscaras e as disponibilizou aos funcionários que estão cumprindo suas atividades nas agências. Disse ainda que os demais materiais de higiene e segurança, além dos equipamentos de proteção individuais (EPIs), como álcool em gel e proteção de acrílico nos caixas, também já foram adquiridos e distribuídos para uso nas agências. Por fim, o Banco informou que todo o pessoal que possui alguma comorbidade terá que, obrigatoriamente, se manter afastado do trabalho nas agências e colocado para cumprir suas atividades em teletrabalho.

Concorrência interna – Os funcionários reclamaram, mais uma vez, da falta de transparência nos processos de seleção interna do Banco e da necessidade de garanti-la. O BNB acolheu a demanda e vai trazer uma resposta na próxima reunião de negociações, ainda sem data marcada.

Representando as entidades sindicais estavam: Gustavo Tabatinga (Contraf-CUT), Tomaz de Aquino (Fetrafi/NE), Waldenir Britto (FEEB/BA-SE), Lisandra Ribeiro (SEEB/BA), Wellington Silva (SEEB/SE), Thyago Miranda (SEEB/AL), Rubens Nadiel (SEEB/PE), Robson Araújo (SEEB/PB), Carmen Araújo (SEEB/CE), Lusemir Carvalho e Marcus Ribeiro (SEEB/PI). Pelo Banco, a mesa foi coordenada pelo diretor de Administração, Haroldo Maia.

“Foi muito importante a retomada da mesa de negociações permanente. É fundamental mantermos esse canal para que possamos tratar de problemas que afetam o cotidiano dos funcionários e assim chegar a soluções mais rápidas para as questões”
Tomaz de Aquino, coordenador da Comissão Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste (CNFBNB)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here