Liminar conquistada pelo Sindicato impede Santander de abrir agências no sábado, 22/1

64

Uma liminar concedida na sexta-feira, dia 21/1, pelo juiz Konrad Saraiva Mota, do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região, impediu o Santander de abrir as suas agências no Estado, no dia 22/1, para o lançamento do projeto Desendivida. O banco tentou derrubar a liminar, mas uma decisão do desembargador José Antonio Parente da Silva, ratificou a decisão.

Ambos os magistrados concordaram que, em tempos de alta contaminação de Covid-19 e Influenza, a abertura das agências em mais um dia da semana aumentaria os riscos à saúde de clientes e usuários. Os magistrados também destacaram que o serviço ofertado pelo banco não era de urgência e poderia ser realizado nos horários de atendimento normal previsto na legislação, ou por canais digitais.

No sábado, 22/1, mesmo com a liminar, o Sindicato dos Bancários do Ceará realizou um protesto contra a intenção do Santander em abrir as agências. A entidade levou faixas e distribuiu uma nota à população para denunciar a postura do banco, que havia resolvido abrir as unidades sem qualquer negociação com os sindicatos.

Não somos contra a iniciativa de promover a renegociação de dívidas, mas acreditamos que esta ação poderia ser realizada no horário normal de atendimento. Entendemos que a abertura no sábado para o lançamento do projeto trata-se de mero marketing, que desrespeita direitos dos bancários e também ignora de forma irresponsável a pandemia.

“Tanto a justiça trabalhista quanto o Sindicato cumpriram com os seus papéis de defender a coisa justa e os trabalhadores bancários. A luta sempre vale a pena. O sábado é dos bancários!!!”, afirma o secretário de Saúde do Sindicato e funcionário do Santander, Eugênio Silva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here