Outros Toques

52

Outros Toques

Cesta básica de R$ 700

O preço da cesta básica voltou a subir em outubro, em 16 das 17 capitais pesquisadas pelo Dieese, chegando a passar de R$ 700. Segundo levantamento divulgado pelo Dieese dia 5/11, a cesta mais cara foi a de Florianópolis (R$ 700,69), seguida pelas de São Paulo (R$ 693,79), Porto Alegre (R$ 691,08) e Rio de Janeiro (R$ 673,85). Em Fortaleza, o valor estimado da cesta é de R$ 563,96. Para as famílias de baixa renda, o preço da cesta básica de alimentos chega a comprometer, na média entre as 17 capitais, 58,35% do salário mínimo líquido. Em algumas capitais, já equivale mais de 60% do salário mínimo.

Hora do sono

Parece haver um horário ideal para dormir – entre 22h e 23h – associado a uma melhor saúde do coração, sugerem pesquisadores que analisaram 88 mil voluntários. A equipe por trás do estudo, conduzido pelo UK Biobank, acredita que a sincronização do sono para corresponder ao nosso relógio biológico interno pode explicar a associação encontrada com um risco reduzido de ataques cardíacos e derrames. Os pesquisadores coletaram dados sobre os tempos de sono e acordados de voluntários ao longo de 7 dias e acompanharam o que aconteceu com os participantes durante uma média de seis anos.

Recorde de desmatamento

Dois dias depois de o ministro do meio ambiente afirmar na COP26 que o “futuro verde do Brasil já começou”, dados apontam que Amazônia Legal teve uma área de 877 km² sob alerta de desmatamento, uma alta de 5% em relação a 2020 e recorde para o mês na série história. Os números foram divulgados pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe) dia 12/11. A Amazônia Legal corresponde a 59% do território brasileiro, e engloba a área de 8 estados. Na COP26, que acontece em Glasgow, na Escócia, o Brasil tem ignorado os recordes de devastação e prometeu acabar com o desmatamento ilegal até 2028.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here