Reunião com a Regional do BB no Ceará debate protocolos de segurança para Covid-19

110

O Sindicato dos Bancários do Ceará esteve reunido com a Superintendência e órgãos do Banco do Brasil na quinta-feira, dia 4/3, através de videoconferência. Covid-19 (protocolos contra aglomerações, protocolos sanitários, protocolos para casos confirmados, sanitização das agências, uso de equipamentos de segurança, casos pontuais de descumprimento de protocolos), índices de conversão de negócios, visitas presenciais a clientes, casos de remoções compulsórias, o lockdown em Fortaleza, entre outros assuntos de interesse do funcionalismo.

Participaram da reunião o presidente do Sindicato, Carlos Eduardo e os diretores José Eduardo Marinho, Jannayna Lima, Bosco Mota, Ricardo Dantas e Roger Medeiros. Pelo banco participaram o superintendente Kamillo Tononi, além de Giovanni Sousa, Hevair Herculano e Judson Maurício (representando o BB no Ceará).

O Sindicato citou inicialmente as diversas denúncias de casos de contaminação por Covid nas agências, sem que houvesse o devido fechamento para sanitização. O banco informou que essa não é a orientação da instituição e que realiza videoconferências constantes para reforçar a importância dos cuidados sanitários em todas as unidades. A representação do BB destacou ainda que é de interesse do banco manter aberto o canal de diálogo com os representantes dos trabalhadores para aperfeiçoar as medidas e os protocolos sanitários.

Os dirigentes sindicais ressaltaram que têm visitado diversas agências na capital e interior e é grande o número de denúncias sobre deficiência no controle de entrada de clientes e usuários nas unidades, gerando aglomeração e, por consequência, sucessivos casos de contaminação por Covid-19. O BB informou que, ao receber informações de aglomerações, procura agir orientando que o processo de triagem seja realizado de forma a obedecer aos protocolos de segurança e que o gestor deve orientar os funcionários nesse sentido.

“Os protocolos de segurança permeiam as nossas negociações com os bancos desde o início da pandemia. Da porta para fora das agências, o Sindicato tem procurado acionar o poder público. Dentro das unidades, temos conversado com as direções locais para reforçar os protocolos. Esse trabalho é constante e tem de ser assim, até termos vacinas para todos”, disse o diretor José
Eduardo Marinho. Ele destacou ainda que a questão das metas de visitas tem sido complicada, pois muitos clientes, em tempos de pandemia, não querem receber visitas e o cumprimento dessas metas tem sido muito difícil. O BB disse estar avaliando essa questão.

“Nós temos procurado todas as direções locais de bancos no Estado do Ceará para dialogar e reforçar as medidas de segurança sanitária, temos demandado o poder público para fiscalizar as aglomerações na frente das agências e estamos realizando uma campanha voltada para a população e outra voltada para a categoria no sentido de reforçar o uso de itens de segurança, assim como a obediência aos protocolos, seguindo os decretos do governo estadual”, informou Carlos Eduardo. Segundo ele, a avaliação da reunião com o BB foi positiva, além de valorizar o canal de diálogo com a regional do banco.

 O presidente do Sindicato reforça ainda que, diante de qualquer irregularidade quanto aos protocolos de segurança, denuncie à entidade através do e-mail bancariosce@bancariosce.org.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here