TRT mantém contratações dos empregados da Caixa dos concursos de 2014

57

A Segunda Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (Distrito Federal e Tocantins) manteve a contratação dos empregados aprovados nos concursos da Caixa Econômica Federal de 2014. O julgamento foi realizado dia 7/4. A Ação Civil Pública do Ministério Público do Trabalho, que tinha como assistentes a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) já apresentava decisão favorável aos empregados em Primeira Instância.

O processo também garante que, em caso de abertura de novo edital de contratações, seja garantida a prioridade dos aprovados nos concursos de 2014. “É uma grande vitória para os empregados da Caixa, que já estão sobrecarregados desde o início da pandemia. O que precisamos é de mais contratações, não o cancelamento das que já foram feitas”, avaliou Fabiana Uehara Proscholdt, coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE-Caixa) e secretária da Cultura da Contraf-CUT.

Os detalhes da decisão do foram debatidos em live realizada pelo Sindicato dos Bancários de Brasília (Seeb/DF) dia 7/4, logo após o julgamento do Tribunal. Acesse a live pelo link: https://bit.ly/3d1yMWD.

Os empregados estavam apreensivos desde uma notificação recente do Tribunal de Contas da União (TCU), que julgou tais contratações ilegais. “A notificação do TCU dizia que caso a Justiça não confirmasse a sentença, as contratações seriam ilegais. Está aí a resposta – o Tribunal confirmou a contratação dos 4.300 empregados, uma vitória coletiva dos empregados e das entidades”, afirmou o advogado Paulo Roberto da Silva, assessor jurídico da Fenae. O acórdão do julgamento do TRT não foi publicado, mas o assessor jurídico da Fenae alerta que o processo ainda não acabou. “É previsível que haja recurso para o Tribunal Superior do Trabalho (TST). Ganhamos em primeira instância e confirmamos, em grande medida, em segunda instância. Foram etapas muito importantes”, considerou.

Para o presidente da Fenae, Sergio Takemoto, a decisão deve ser comemorada. “Hoje é um dia importantíssimo e temos que comemorar, mas sem esquecer que a luta por mais contratações continua. A gente tem uma defasagem muito grande de empregados e precisamos de mais convocações. Só assim a Caixa vai continuar prestando serviços de qualidade e atendendo a população mais carente deste país. É a Caixa exercendo seu papel de empresa 100% pública”, disse.

No final da live, Fabiana Uehara reforçou o compromisso das entidades. “A luta é por 103 mil empregados que a gente tinha em vista para 2014. Quanto mais empregados na Caixa, mais Caixa para o Brasil. E quando lutamos por melhores condições para os trabalhadores, a Caixa oferece atendimento mais digno à população, porque este é o nosso compromisso”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here